domingo, 1 de abril de 2007

VOYEUR

4 comentários:

leticia avelar disse...

ô poema q estrangula!

Monique Passos (tua Moni) disse...

Poema digno de uma belíssima adaptação noir em película!

ilka disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ilka disse...

timidas luzes...do meu abaju...tão fracas,tão fracas...(é de tanto dar a (luz))